sábado, 20 de novembro de 2010

- MEU LAZARO RAMOS -EM PAPEL MACHÊ! DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA!


HOJE DIA 20/11 - DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA!

E é dedicado à reflexão sobre a inserção do NEGRO na sociedade brasileira.

A data foi escolhida por coincidir com o dia da morte de ZUMBI DOS PALMARES em 1695.
Algumas entidades como o Movimento Negro,organizam palestras e eventos educativos. 
Procura-se evitar o desenvolvimento auto-preconceito!

Até então, o movimento negro era comemorado no dia 13 de Maio-ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA -comemoração por enfatizar muitas vezes a "generosidade" da Princesa Isabel!





Ao meu ver existem várias raças, graças a miscegenação! 

Outro tipo de racismo - afro-brasileiro  porque?
ser Negro é feio, dizer negro é ofensa? 

E para mim a "RAÇA HUMANA" é mais importante 
do que esta preocupação de imitar outro país e 
obrigar classificar raças! 
Em pleno século 21 - temos que ter o dia da consciência negra? 

Não precisaria disto , se não houvesse racismo , preconceito!
E não existe preconceito , racismo somente com os negros, eu também sofro com o racismo - é ofensa sim - chamar de branquela aguada, branquela azeda...então me chamem agora de EURO-BRASILEIRA!
E o racismo com outras raças, me parece que as pessoas perdem seus nomes, o referencial da cor da pele é mais importante ! 
eu trabalhei já com grupos , que predominava os negros, e acreditem eles não tem orgulho de serem negros , mestiços - porque? incutiram isto na cabeça e nos corações destes jovens lindos, que só precisam de uma boa escola técnica, educação, dedicação integral do governo, não com bolsas família, bolsa estudo, bolsa celular, bolsa ... tem tantas bolsas ... e o mais importante - uma boa educação, um curso de música , artes...isto sim é investir nas pessoas carentes..carentes de tudo!
Sou contra qualquer forma de racismo e preconceito !






NOS  PREOCUPEMOS COM "CONSCIÊNCIA HUMANA!"









"ENQUANTO A COR DA PELE FOR MAIS IMPORTANTE QUE O BRILHO DOS OLHOS, AINDA HAVERÁ GUERRA!"
(BOB MARLEY)  

21 comentários:

Sandra disse...

Oi amiga euro-brasileira Eu sou, pra ser mais exata, ítalo-brasileira. Já meus filhos, são nipo-ítalo-brasileiros :)
Brincadeiras à parte, Lu, assino em baixo tudo o que você disse. Eu já falei uma vez lá no blog que penso que respeitar as diferenças é a base de qualquer convivência.
Ah, adorei seu Lázaro Ramos.
Beijo.

Chica disse...

Perfeito tudo aqui!Toido preconceito é ruim...O boneco ficou DEZ! beijos,chica

Eva disse...

Concordo plenamente contigo, acho uma ignorância velada o rascismo. Admiro a cultura negra, admiro porque sorriem muito, gostam de cor, de dança e tem força sem ser arrogantes, essa é a imagem que tenho dessa raça, só que não posso estereotipar pois as pessoas são muito além da cor. Eu achei DEZ o teu Lázaro Ramos! beijos e um belo sábado para nós!

Aninha Fazendo Arte disse...

Lú,
Essa semana lembrei de ti...sabe por quê??? Porque recebi um email com várias dicas de reciclagem com pneu e dentre as fotos tinha uma sua do porta vaso lindo que você fez, daí eu falei "ah essa foto eu sei de quem é" rs
Você tá percorrendo o mundo hein....tá chiquetosa.

Mirian disse...

Lu, e não é que seu boneco lembra o Lazaro Ramos. Amiga às vezes eu imagino um mundo sem fronteiras onde todos seriamos no sentido pleno da palavra "IGUAIS", mesmos direitos, mesmas obrigações de respeito, preservação, poderiamos circular pelo mundo sem tantas barreiras mas existem poderes e mais poderes que não permitem. É dificil entender, mais dificil tentar explicar. Bom findi amiga.

Ana Paula Santiago (inventandocasa.blogspot.com) disse...

OI, Lu:
Tanta coisa pra falar desse assunto. Primeiro você está certa com relação ao termo "raça" ele é defasado, esse termo está ligado a cor da pele e não a origem do indivíduo. O termo correto etnia e se usa muito o afrodescendente, ou afrobrasileiro. A " classificação" envolve múltiplos fatores como: cultura, origem, cor e até mesmo autoidentidade. Para quem quiser de se aprofundar neste tema recomendo duas leituras:
" Raça e diversidade" organizado por LIlian Moritz Swarchz
"A formação da identidade cultural" de Stuart Hall.
Já trabalhei como supervisora no IBGE em 2000 e vcs não fazem idéia como os afrodescendentes negam sua identidade ou mesmo não a construiram, e olha que trabalhei no censo na Bahia, estado com a maior população negra do Brasil! Além disso, é preciso salientar que a regeição se dá com outros grupos étnicos, eu sou " branquela azeda" tb, Lú. E tem os asiáticos, os índios e os latinos. Nòs não nos reconhecemos tb como latinos, somos brasileiros, como se o Brasil fosse um continente à parte! E os subgrupos, os nordestinos, como eu, foram duramente atacados recentemente. Então esse post rende muitos outros, vou parar por aqui e parabenizar todos os negros e negras que se assumem. Meu marido é negro e meus filhos são mestiços e chamamos eles, carinhosamente de "negões". Eu sou branquela beeem azeda e amo uma pele negra, tenho uma tara pelo Denzel Wasghton ( aí nunca sei escrever esse nome!)bjs senão vou escrever outro post dentro do seu, aí não vale, né?
bom fim de semana

Márcio Streich disse...

Oi Lúcia!!!
Concordo com tudo o que vc falou nesta postagem.
Já faz tempo que vez ou outra dou uma espiada no teu blog, mas sempre usando aquela velha desculpa da "falta de tempo" sequer fazia algum comentário. Adoro reciclar, trabalho com papel machê...no meu ateliê há sempre um "amontoado" de coisas que vou guardando com a intenção de transformar em algo diferente. Latas...potes....embalagens, gavetas que um dia se transformam em prateleiras ou nichos...e mais um monte de outras coisas...Minha esposa diz que eu sou um "lixeiro" por excelência, mas é justamente ela quem mais se surpreende com o resultado no final.
Um grande abraço!!!!!!

Casa das Bonecas de Pano de Ipiabas disse...

Oi amiga querida, eu também acho que somos todos iguais, não muda nada postei porque eu sempre posto sobre datas e acho que hj é um dia especial, para consciência Negra. e pra mim não existe separação cor, Religiâo somos todos filhos de Deus, o que importa é a pessoa e quero que na vida de todos seja também assim, beijos minha querida amiga Leila

Misturação - Ana Karla disse...

Isso mesmo Lucia, um dia como esse já é uma forma de preconceito.
Porém sinto esse dia como homenagem ao Zumbi.

Xeros

manuel marques disse...

Uma sociedade sem preconceitos faz um mundo sem escrúpulos .

Beijo e bom Sábado.

Ana Paula Santiago (inventandocasa.blogspot.com) disse...

Oi lú, olha eu aqui de novo!
* menina voltei a ler o post e doeu eu ter escrito rejeição errado. `e rejeição e n~~ao regeição como escrevi no post de mais acima, viu gente?
* Eu nasci em Sampa e fui criada na Bahia, sai de lá quando casei e fui morar na Capital Federal e hoje tô em Anápolis/Go.
* Se vc for morar em Salvador vou te conhecer!!! Uau, vou em janeiro passar férias lá na Bahia e ver a parentela toda. Vc acredita que tem 2 anos e 6 meses que não tiramos férias? Mal posso esperar! Rever o mar...hum...me fartar de acarajé!!!!
Se não der agora, nas minhas próximas férias vou te conhecer, ó o atrevimento da pessoa!!!!rsrsrs
Deixa eu ir, porque dois post dentro do su já é demais, né Lù?!
bjs e brigada pelo coment lá no blog tb.

Tia Ném disse...

Lu, PARABÉNS!!!!!!!!!!!!!!!1
Homenagem ao Zumbi, tudo bem.

Mas colocar no calendário do país data específica e algumas cidades decretar feriado, isso é uma brincadeira, aliás como muitas outras que andam por aí,kkkk.
O que o povo precisa mesmo, são esses detalhes que "vc tão bem colocou em seu texto", isso sim!!!!
A data marcada em si, já demontra um grande preconceito.

Certa vez, fui convidada a participar de um evento em BH, posse de novos juizes. Entre eles, havia um negro, que era o marido da minha amiga. Qdo chamaram o nome dele, foi aplaudido de pé pela maioria que estava presente. Fiquei passada! Ele estava ali, por mérito como os outros, deveria ser tratado por igual, mas o povo manifestou na hora. Até a família ficou indignada com a reação das pessoas. Ele lutou muiiiito! E chegou lá, ao invés de ficarem se lamentando, porque não vão à luta tbém? Viu, dá confiança? Oia o tamanho da carta, kkkkkkkkk.
Bjos:

Taís Marçal Diniz disse...

Linda homenagem Lú, parabéns!
Beijocas!

Adriana disse...

Ai, que lindo o pensamento do Bob Marley!!! Traduz meu pensamento!!!

bjs mil

Ronda disse...

Oi Lú,
Este texto é perfeito. O Brasil tem essa mistura louca de raças. Andando pelas ruas vejo gente de todas as raças, todas com o mesmo valor. Infelizmente, o preconceito é muito forte na nossa cultura. É mesmo uma pena que tenha que existir este dia, assim como é uma pena que haja o sistema de cotas.

Só mudando de assunto, sobre as cobranças na blogosfera. Além dos selos, acho que uma das cobranças que aparecem é por falta de visitas e comentários nos blogs de quem visita o nosso blog. Desculpe se estiver enganado.

No meu caso, eu estava começando a ficar estressado, mas resolvi que é melhor desencanar. Notei que se fosse comentar em todos os blogs que sigo, levaria umas 8 horas, e isso porque sigo 'somente' uns 70 blogs.

É, eu sou devagar mesmo, e tenho outras coisas para fazer além do blog... rsrs

Uma visita nem sempre tão constante é normal. Engraçado como algumas pessoas podem ser tão pessimistas e sair nos julgando a torto e a direito. Essa visão só gera desarmonia.
Abraços

Ronda disse...

Oi Lú,
hahaha Quem me dera, quem me dera... Meu sobrenome tão comum no Japão. Mas eu vou te confessar uma coisa; pode parecer uma grande bobagem (eu também tenho esse direito), um dos meus sonhos de consumo era comprar um carro da marca que tem o meu sobrenome, e ano passado deu certo.

Ah, selinho me lembra a Hebe :-D
Abraços!!

Blog da Anabela Jardim disse...

O boneco ficou legal!
Deixo aqui uma reflexão:Se todos no Brasil se dizem ítalo-brasileiro, nipo-brasileiro, germano-brasileiro, etc ... etc ... etc ... Quem são os brasileiros de fato? Acho esse papo meio preconceituoso.

Provance Home Banho disse...

Oieee,
Obrigada pelas lindas palavras , vc é sempre muito gentil, obrigada mesmo!!

Amiga sinto vontade de chorar , bua bua bua ....o Twitter está me dando surra mas , amanhã creio que terei mais tempo pra virar uma expert em twitter , yesssssssssssssssss...
Amanhã vou até a loja e te mando a foto do que tenho agora , veja e diga sim ou não...
Bjssssssssssssssssssssss

♥ Florzinha ♥ disse...

Oi Lú, seu bonequinho ficou mesmo muito parecido com o Lázaro Ramos... Você é uma artista... Te admiro muito!
Beijos! ♥

Ana Amélia disse...

Lú seu Lázaro ficou um charme, também sou contra esse preconceito massacrante ... sabe aqui em casa desde que minha filha era pequenina , sempre comprei bonecas moreninhas para ela ( acho que dessa forma consegui ensinar que somos todos iguais, fora que eu acho lindo as moreninhas e moreninhos ) . Na escola as melhores amigas da minha filha são moreninhas e graças a Deus existe respeito e admiração entre elas. Acredito que um dia conseguiremos exterminar de vez com esse preconceito nojento que aínda existe entre nós.Em 1998 ,quando eu morava em São Paulo , fiz um curso de cabelereira e junto um curso de cabelo afro e, nesse curso eu convivia com belas meninas morenas, fazia mega -hair e vários outros tipo de alongamento nelas e eu ficava babando com o resultado dos cabelos, as meninas ficavam lindas de viver. Em fim eu amo essa raça linda ! Beijos.

Anita disse...

OI LÚ, E ENTÃO NEM TINHA LIDO ESSE POST E VIM CORRENDO VER DO QUE SE TRATAVA EXATAMENTE E O QUE SEU AMIGO TINHA COMENTADO. AGORA ENTENDI BEM, POIS É ISSO CONCORDO TOTALMENTE COM VC AQUI E É TUDO UMA QUESTÃO DE SABER RESPEITAR A OPINIÃO DO OUTRO E PRONTO. ALIÁS CONCORDEI TBEM COM AS COLOCAÇÕES QUE ELE FEZ SOBRE OS BLOGS. OBRIGADA PELA FORÇA LÁ, VIU? VALEU BJS. AH E FICOU O MÁX O LÁZARO,BJS,