quinta-feira, 8 de setembro de 2011

- SENSIBILIDADE!!!



 

Ser sensível neste mundo requer muita coragem. Muita. Todo dia. 
Este jeito de ver além dos olhos, de ouvir além dos ouvidos, de sentir a textura do sentimento alheio tão clara, no próprio coração.
Esta sensação, ás vezes, de ser estrangeiro e não saber falar o idioma local, de ser meio ET, uma espécie de sobrevivente de uma civilização extinta.
Esta intensidade toda em tempo de ternura minguada. Este amor tão vivido em terra em que a maioria parece se assustar mais com o afeto do que com a indelicadeza.
Este cuidado espontâneo com os outros . Esta vontade tão pura de que ninguém sofra por nada . 
Este melindre de ferir por saber , com nitidez, como dói ser ferido.Ser sensível neste mundo requer muita coragem. Muita. Todo dia . 
Esta saudade, de fazer a alma marejar, de um lugar que não se sabe onde é, mas que existe. Esta possibilidade de experimentar a dor, quando a dor chega, com a mesma verdade com que experimenta a alegria. 
Esta incapacidade de não de admirar com o encanto grandioso que também mora na subtileza .
Esta vontade de espalhar buquês de sorrisos por aí, porque os sensíveis , por mais que chorem de vez em quando , não deixam adormecer a ideia de um mundo que possa acordar sorrindo . Pra toda gente.
Eu até já tentei ser diferente, por medo de doer, mas não tem jeito:só consigo ser igual a mim. 
(Ana Jácomo)




35 comentários:

Adriana Balreira disse...

Que texto lindo! Vou ter que ser como eu mesma e tentar não ter medo de ser sensivel!
Beijos
Adriana

Faniquito disse...

Oii, minha linda !!!

Pois é, dói né.Ainda mais nesse mundão que estamos.hehehe Mas faz parte,já diria o filósofo Bambam.

E como dá trabalho sermos nós mesmas.Tb sou sensível e sincera...essas duas características são muito complicadas hoje em dia.Dependendo da situação é melhor fazer cara de paisagem, dói menos.

Fica bem,tá.

Bom findi

Beijinhos

Ana

Amora Doce disse...

Ah Lú!Você com seus textos maravilhosos!Apoio essa idéia!Ser eu mesma tem tudo a ver!E olha que já me sugeriram que eu mudasse minha forma de ser...Mas não tem jeito...só consigo ser eu mesma!

Beijos

Olivia Cruz disse...

Que lindo texto!!!
Calou fundo!!!!

Dá pra deixar a Lú que "conheci" há alguns meses atrás,escapar só um pouquinho???

bjkinhas

Adelaide Araçai disse...

Amei o texto, mas eu sou bem assim, sensível até demais, sabe sou um ser que chora junto. Odeia injustiça, e tenta sempre proteger os fracos. Isso já me rendeu boas dores de cabeça....mas acredito que vale a pena, continuar assim.

Muita Luz e Paz
Abraços

Bia Jubiart disse...

Bom gosto de sempre Lú! Linda e poético o jeito de SER d Ana Jácomo. Amei!!!

Beijãoooooooooooooooo

Cores do Caminho (Alice) disse...

Oi Lucia, maaravilhoso esse texto.
Obrigada por partilhar.
bjs e linda tarde

Drica disse...

Sabe, amiga, tenho pensado muito sobre isso essa semana... essa capacidade de sentir um pouco o que o outro sente e querer de alguma forma colocar a mão por dentro do coração de alguém e retirar dali o que o incomoda... nem sempre é fácil... muitas vezes somos mal interpretados, como se quisêssemos invadir um espaço que na verdade não é mesmo nosso, mas que nos incomoda por se tratar de alguém que amamos...
Tenho me alistado em muitas guerras assim, em busca de PAZ... essa semana estou um pouco dolorida por causa dessas coisas... silenciosa demais... analisando todas as feridas e tentando cuidar das minhas próprias... nem sempre é difícil, mas eu sei que tudo isso passa... e que eu escolhi ser feliz a qualquer custo, independente das coisas que me aconteçam.

Lindo texto, muito obrigada por partilhar... encantou minha alma!

Abraços,

Drica.

Tays Rocha disse...

Eu sou assim, embora me machuque sempre, eu persisto. Ser sensível é ser bom, é se deixar levar pelo amor, pela generosidade, pela amizade, pela delicadeza. Prefiro isso à frieza das palavras e atitudes, à falta de perdão. Prefiro isso à ser grosseira, usando disso sob o artífice da "sinceridade". Eu sou dessas, que quero sorrisos para todos ;o)

Amiga, te citei no blog hj, uma bobeirinha, lembrei de vc, quando puder vai lá!

Beijos e te adoro muitoooooo ♥ Saiba!!!

LILIANE disse...

oi....
Lú, que texto profundo, né.
"só consigo ser igual a mim"
impressionante como é muito mais fácil viver sendo a gente mesma, e tantos preferem viver disfarçadamente.

beijo

Kátia Giesen disse...

Lúcia,

que lindo texto. Tão cheio de verdade que emociona!
Saudade de vc lá no meu cantinho amiga!
Te desejo muuuuita paz e muuuitos sorrisos!

Bjinhos

Kátia

Denise disse...

Lindo texto. Eu tento me renovar todos os dias pra não ferir os outros e nem a mim mesma. Mais acabo sempre igual.Bjo

KINHA disse...

NOSSA QUE LINDA MENSAGEM...
ACHO QUE SERVE DIREITINHO PRA MIM...NÃO TENHO MEDO DE SER SENSIVEL,MESMO SABENDO QUE NO FIM DO DIA VAI DOER...
BJINHOS E ATÉ MAIS...

Casa das Bonecas de Pano de Ipiabas disse...

Olá amiga Lú lindo parece que me vi no texto, por que as vezes sou forte e as vezes sou tão semsível que Deus me livre, mas me acho forte por que já passei por cada pedaço nesta vida,que bom que pude passar por essas coisas a gente aprende a viver, a vida ensina, mas que uma faculdade, a vida é uma escola completa bjs com saudades muitas da amiga que nunca te esquece Leila

Bel disse...

Lú, que texto bom para reflexão. Não é fácil fazer toda essa análise. Força e um beijo,

Bel

Marcia Barbosa disse...

Lú que lindo! Ser sensivel pra mim é a verdadeira demonstração de amor, preocupação com a vida com o outro. Sou o tipo sensivel sim. Choro, sorrio, sinto felicidade e tristeza, assim vamos vivendo. Bjos pra vc!!

Vania disse...

Oi Lucia,boa tarde !
LINDO...PROFUNDO E VERDADEIRO !!
Este último parágrafo...sou eu mesma...como sofro...e como dói...
beijo.
Vania.

Angela de Paula disse...

Um lindo texto para se ler sentindo...
Passei para deixar um abraço de Belzonte procê,uai.bjos

Ju Ramalho disse...

"Eu até já tentei ser diferente, por medo de doer, mas não tem jeito:só consigo ser igual a mim."



Esse final de frase do post me deixou com a certeza que eu sou eu ainda...


Bjos lindaaa louraaa arteira e trabalhadeira como abelha

Lucinha disse...

Lú,

O texto é lindo, sem dúvida. Tudo que li, me tocou muito, mas eu tenho certeza que ele lhe tocou muito mais. Você não postaria um texto, simplesmente por ser bonito, mas sim por ele ter lhe falado de alguma forma. Sei que não foi você que escreveu, mas enquanto lia, senti que as palavras vieram de seu coração.

De tudo que mais me tocou foi essa parte:
"Esta sensação, ás vezes, de ser estrangeiro e não saber falar o idioma local, de ser meio ET, uma espécie de sobrevivente de uma civilização extinta".

Obrigada por partilhar tão linda mensagem.

Tenha um lindo final de semana. Beijos

Sandra disse...

Lindo Lu, muito sensível.

☼Carolina Artesanías☼ disse...

•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•
::: (\_(\ ...*...*...*...*...*...*...*...*...*...*...*...*
*: (=' :') :::::::: Feliz Sábado!! :::::::::::
•.. (,('')('')¤...*...*...*...*...*...*...*...*...*...*...*
¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸
con cariños
c@

Michella Souza disse...

Lindo Lú! Adorei!

beijos e ótimo fim de semana

Blog de Artesanato da Vila do Artesão disse...

Lú, o texto com certeza é perfeito, mas a frase que abre esse post..."a abelha fazendo o mel vale o tempo que não voou"....., essa frase sim será aquela que melhor retratará o seu tempo de silêncio.

Nós que gostamos de você, ficamos aqui esperando, ansiosas por suas novidades.

Beijos,

Cris Turek

Maria Boneca Ateliê disse...

Lú querida, obrigada por nos presentear com tanta delicadeza sempre!!!!!!!! Vc é muito especial!!!! Muita paz e muita luz para vc e sua familia.
abraço,
carla

Maria Reciclona disse...

Lucia querida. É assim, esse mundo que nos rodeia,nos faz rodeio. Sim, como boi bravo que temos que domar, como vento forte que na perna nos embola e teima em nos desequilibrar... mas gente assim como você, que guarda e teima na alma o dom de existir a felicidade, encontra sempre o equilíbrio distante...A infinitude da paz. Deus está lhe amparando... Na sua fé e no meu querer. Um abraço muito, muito forte e um domingo iluminado pra você. Com carinho.

Fernanda Reali disse...

Ser sensível não é ser fraco, pelo contrário. É ser flexível, resiliente. Adorei o texto. Tu és resiliente, forte e sensível.

Espero que tudo esteja indo bem, cada vez melhor, dentro dos teus objetivos.

Um beijooo

Nelce disse...

Lú, amei o texto... Muito lindo!
bjo.

Cissa Branco disse...

Lú,

Grande texto, profundo, sábio e triste.
Espero que você esteja bem, e que essa semana seja repleta de surpresas e milagres.
Qualquer coisa estou aqui.
Grandes beijos

Anita disse...

Lu, o texto é lindo e me identifico bastante com ele, por saber e sentir na pele o quanto é difícil manter a sinceridade e sensibilidade nesse mundo em que vivemos... mas percebo que algo balançou suas estruturas nos últimos tempos...respeito suas reservas,mas desejo do fundo do coração que vc supere o que te abalou o mais rápido possível, bjs.

Dona Amélia disse...

Clap clap clap!!!!
Adorei esse texto, frô e não poderia ter vindo até mim em melhor hora!
Obrigada! ;oD

Xerinhos
Paty

jeito simples disse...

Olá Lú,
Não sobrou nada pra eu dizer. Mesmo assim deixo aqui um beijo e um abraço de coração.
;)

Maria Reciclona disse...

Lu, quando seu coração pedir, passa lá no Maria Reciclona pois tem um selinho esperando por você.
Ele diz: "a dona desse blog é uma flor".
No seu caso, ele também poderia dizer: "a dona desse blog me ensinou a fazer flor".
Passa pra buscar junto com um abraço bem grande.
Estou esperando cheia de saudades.

lenalima disse...

É sensível, vai doer....mas temos que ser nós mesmooos, ou perderemos a identidade!
fique bem.
abração!!!

Kippy Marrie disse...

Olá... Gostei do blog.
Estou seguindo. Ficarei feliz se voce visitar meu bloguinho e me seguir também. Será um prazer.
Sou uma doguinha York, a Kippy e com a ajuda da minha mami Lilly, que é jornalista, fazemos um blog para alegrar e divertir as pessoas.
Com fotos, histórias, brincadeiras e estripulias minhas.
Venha.... Será bem vinda!
Aus 1000 com amor e carinho ...

KIPPY